Twitter põe na Rodinha, mas no Orkut era uma delícia


Anúncio do eventual retorno do Orkut

Recentemente o Twitter começou a implementar uma nova funcionalidade (daquelas que ficam disponíveis para meia dúzia de gatos pingados e você não) chamada na terra do Tio Sam de “circle of friends” mas que traduziram como “roda do twitter“.

Claro, ao invés da rede social criar ferramentas para combater bots e comportamentos negativos por parte dos usuários eles decidiram criar uma bolha dentro da bolha. Se antes com as tais “comunidades” existia uma linha do tempo distinta para acompanhar – que ninguém acompanha, porque é muito botão na tela de um smartphone que apesar de cada vez maiores nosso olho tem limites pra interagir – agora você pode criar uma panelinha para gerar posts que somente os Escolhidos terão a possibilidade de visualizar.

Parece muito bom (bom), parece muito bem (bem), mas realmente, mas realmente eu queria que estivesse nua. O Twitter não soube nos amar.

A verdade é que a cada atualização o Twitter parece criar mais dificuldades para aquilo que era justamente seu maior e único diferencial em relação as outras redes sociais: interação. Toda nova funcionalidade implica uma camada extra de distanciamento entre autores de postagens e aqueles que querem interagir e nem falo de usar cadeado.

A rede implementou sistemas de monitoramento e censura prévia de posts onde dependendo do uso que fazemos das palavras somos sumariamente bloqueados ou banidos, enquanto o uso de palavras polidas e sem palavrões permite a livre disseminação de discursos de ódio ou fake news. Isso numa rede que (ainda) é indicada e usada por pessoas realmente influentes do mundo (afinal de contas em nenhuma outra rede social – que o diga presencial – você conseguiria ler Neil Gaiman desmentindo pessoas ao vivo ou até conversar com o Belchior numa roda de conversa como se estivesse numa mesa de bar).

Mas infelizmente o Twitter acha isso errado. O Twitter que tinha um dos maiores diferenciais das redes sociais e só precisava melhorar em alguns pontos decidiu atacar e destruir um de seus maiores diferenciais para facilitar a vida das bolhas sociais. Você não melhorar a geração de relatórios de comportamentos e tendências em Big Data (o que toda rede social vende: o que usuário faz/fala, porque somos o produto delas) para as empresas de vendas em geral limitando interação, no máximo só dificulta a vida de quem trabalha com captação de dados na time line do Twitter e estudantes que criam bots pra passar em alguma atividade de cursos e faculdades e depois os abandonam pra morrer.

Existem formas do Twitter melhorar? Claro, sempre tem.

De cabeça penso em duas.

A primeira seria implementar a moderação humana de denúncias.

É absurdamente fácil banir alguém do Twitter, basta apenas ter a quantidade de contas certas (suas ou de amigos) e denunciar alguém em massa num período de tempo que o algoritmo considera a denúncia como válida e derruba a conta. Se usar palavras chulas é até mais rápido porque a própria rede social já tem seu dicionário de palavras feias.

Segundo seria a possibilidade de revisão de postagens.

Não falo de editar inconsequentemente a qualquer tempo, mas da possibilidade de editar uma postagem para evitar eventuais erros de digitação ou mesmo para a remoção de conteúdo problemático. A pessoa ao identificar o erro, converte o post para rascunho, revisa e reposta, porém o custo seria no caso zerar engajamento da postagem porque seria na prática seria apagar esse post e repostar depois. Exemplo: pessoa postou algo. Na hora percebeu e revisou, beleza, não perde engajamento. Passou dois dias, 5000 RTs e quer revisar? Beleza, mas a postagem será zerada do mesmo jeito, perde tudo. Isso evitaria o que acontece na concorrência em que pessoal depois que consegue engajamento mudaria o post para algo estranho e poderia adulterar mediakits ou mesmo disseminar mentiras.

Porém o que o Twitter oferece é:


Sério? Em 2022?

De cabeça lembro de pelo menos três alternativas com milhares de funções para o envio de mensagens privadas. Até o aplicativo de SMS do Android tem mais utilidade que o do Twitter. Anunciar que pode fixar 6 mensagens na DM em 2022 como uma grande novidade chega a ser escárnio, principalmente porque além de ser uma feature que nasceu velha não foi implementada em todas as contas, como acontece aliás com todas as novidades do Twitter.

Alguns criam comunidades, outros podem participar, outros tem a classificação de respostas, uns tem a mensagem de áudio liberada, outros só podem postar na linha do tempo e grande parte ainda entra em conversas de contas onde existem pessoas que as bloquearam só porque o algoritmo as exibe na linha do tempo aleatoriamente porque sim pra fazer passar raiva e obrigar a usar a função de silenciar conversas que no geral nunca silencia nada.

Por isso que ao invés de rodinha do Twitter prefiro entrar de cabeça no Orkut.

Lá era tudo organizado, segmentado e sem o caos de funções implementadas de forma improvisada e, preferencialmente, bem longe do Google que quando colocou a mão fez o que chamam em Portugal de “asneiras”, e bastante asneiras.

Isso, obviamente, se não tentarem reinventar a roda, tomar no Orkut e acabar como as outras alternativas que não servem nem pra se dar o trabalho de reservar o nome de usuário.


Um comentário sobre “Twitter põe na Rodinha, mas no Orkut era uma delícia

  1. Koldobika

    Se essa é a primeira grande novidade do Twitter com a aquisição, então já começou bem.

    Vai parecer meio exagerado isso que eu vou falar, mas Twitter já morreu há muito tempo e só está faltando enterrar.

    Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s