Netflix, ainda no vermelho, pede penico pra Microsoft

Netflix está com o pires na mão faz tempo. Ela começou com um excelente serviço seguindo a máxima: se não dá pra ir até a locadora de vídeo, a locadora vai até você. Isso ajudou a ferrar com a Blockbuster. Depois, inaugurou seu serviço de streaming e sentou na exclusividade achando que seria a única para sempre, e mesmo quando era a única, ainda amargava prejuízo, fazendo o dinheiro dos investidores ir pelo ralo, mas se eles estavam negociando na Bolsa, beleza, mas uma hora isso ia dar ruim.

Enquanto estava sem concorrentes diretos (convenhamos, Hulu e Crunchyroll não são concorrentes da Netflix), Netflix estava de boas com os filmes que estão puxando bilheteria atualmente: Marvel e DC, mas só alguém bem idiota ia achar que as duas empresas não teriam streaming próprio, ainda mais sabendo que Marvel é da Disney, que é dona da LucasFilms e National Geographic (entre outras) e DC pertence à Warner Communications, que agora pertence ao Grupo Discovery. Warner já tinha o HBO Go, o que já era pra Netflix colocar as barbas de molho. Netflix também tinha suas produções próprias, como o que eu chamo de Marvelflix, as séries dos heróis secundários da Marvel: Demolidor, Jessica Jones, Luke Cage e Punho de Ferro. Ela REALMENTE achou que Disney não ia atrás?

Bem, Mickey foi.

Disney ainda separou em dois streamings: Disney+ e Star+ (o Disney de adultos), enquanto Warner meteu o HBO Max. A isso se soma o Sony+, Paramount+, Apple+ e o Prime Video.

No caso do Prime Video, Bezos está tranquilo, porque pelo Prime você tem direitoi a MUITA coisa, inclusive comprar coisas sem frete na Amazon, um Amazon Music básico, porém honesto, espaço para fotos, HD virtual e… streaming de filmes. Tem só lançamento? Não, mas o preço baratérrimo compensa, sendo que agora vem com série exclusiva do universo Senhor dos Anéis: Os Anéis do Poder.

Disney é Disney e pinta e borda com conteúdo, com Marvel, Pixar e Star Wars, fora os filmes tipo os da Touchstone, além da NatGeo. HBO Max é outro concorrente de peso. Tem o universo DC (animação, TV, filmes, desenhos etc), Cartoon Network, universo Harry Porter entre vários filmes dos estúdios Warner. Não apenas isso, ainda negociou com a Sony e tem os filmes do Miranha, o que deve deixar a Disney bem irritada por causa disso, já que o Miranha não está no rol de personagens da Marvel que ela adquiriu, continuando a ser da Sony.

Apple+ tem All Mankind, Ruptura e Fundação. Vai estrear uma série sobre a Ferrari. Paramount é dona da franquia Star Trek e as séries do Showtime. YouTube também tem o seu serviço premium, em que a grande conquista é acessar sem propaganda, o que se consegue fácil se seu navegador e celular usam adblock. A dor de cabeça mesmo é nas Smart TV. Globoplay tem os programas da Globo e suas novelas, o que dá um gosto de casa para quem mora no exterior.

E a Netflix, o que faz? Nos traz séries coreanas. Tem um grande número de dorameiros interessados, é verdade, mas isso não está refletindo em números. Netflix continua amargando prejuízo, já que tem que pagar pelas produções. O que é da Disney, Warner e Amazon são delas. Alguma coisa pagam os direitos, mas Netflix praticamente só paga para colocar seu selo nas séries, o que a Disney fará o favor de remover, já que conseguiu pegar de volta pro seu plantel o que eu chamei de Marvelflix.

Não apenas isso, Netflix ainda amarga o fato de ser o streaming mais caro e estar com ideias de impedir o compartilhamento de senhas. Os outros serviços anunciam alegremente que podem compartilhar 4 telas, sem estarem no mesmo IP.

Disney foi esperta e fechou parceria com Mercado Livre. Assinando o Nível 6 por 9,90, você tem direito ao Disney+ e Star+. Se vão renovar isso ano que vem? Não sei, mas o preço das duas sai mais barato que a Netflix, com a Netflix não tendo o mesmo plantel.

Nisso vem um pequeno detalhe: Microsoft. Ela não tem canal de streaming e nunca se interessou, preferindo alugar os filmes pela sua plataforma Windows Store. Buscando unir o útil ao agradável, A Netflix firmou parceria com a Microsoft para o novo serviço de streaming com publicidade. Não, a MS não terá grandes participações, a não ser entrar com seus sistemas de propaganda, o que é muito esperto, claro. Você paga caro, com alguma redução de preço, e ainda vai ter que ver propaganda.

MS teria bala na agulha pra ter seu próprio serviço de streaming, mas isso não parece tão certo de acontecer se lembrarmos que o Satya Nadella (CEO da MS) odeia usuário comum, focando-se apenas no corporativo, o que o fez enterrar muitos projetos maravilhosos, inclusive o Windows Phone. Não creio que ele se interesse, mas quem sabe?

Ou algum outro streaming com dinheiro compra a Netflix, ou aos poucos vai naufragar. Podia se vender logo para as TV coreanas ou indianas (sim, eu gosto de vários filmes de Bollywood, que tem produção maior que a americana, por sinal), mas isso também não deve acontecer, já que não estão na mão de um mesmo grupo. Não apenas isso, precisa saber se não haverá alguma barreira comercial impedindo as imensas empresas supra-citadas adquirirem a Netflix.

Ou a diretoria faz uma limpa geral e enxuga suas finanças (não farão, porque seriam os primeiros a rodar), ou a Netflix será um ICQ, desaparecendo na história, ficando apenas na memória afetiva das pessoas que arrumaram serviço melhor, amando a Netflix, mas deixando-a cair na obscuridade da irrelevância.

4 comentários sobre “Netflix, ainda no vermelho, pede penico pra Microsoft

  1. Elise

    “se lembrarmos que o Satya Nadella (CEO da MS) odeia usuário comum, focando-se apenas no corporativo, o que o fez enterrar muitos projetos maravilhosos”
    Windows Live Writer, estou olhando pra você. Por sorte temos o Open Live Writer que é a mesma coisa mas sem as patas do Mortadella em cima.
    Eu peguei esse combo do ML e tô felizona. Também tenho Amazon Prime e tô convencendo a minha mãe a assinar Globoplay – vai sair mais barato que a merda da Sky. Então acho é pouco pro Netflix. Era moderno, agora virou uma coisa tacanha e empedernida que não vai fazer a menor falta.

    Curtido por 2 pessoas

  2. Jhonatas

    Lembrando duas coisas:
    1) Netflix até uns anos atrás rodava no Silverlight da MS (mudou pra HTML5) e até hoje usa a nuvem da Amazon (AWS). Ou seja, além de estar no vermelho e precisar do conteúdo das concorrentes, precisa também da tecnologia.
    2) A Microsoft tentou concorrer com a Twitch comprando o Mixer. Viu que não ia dar dinheiro e desistiu. A Amazon vem jorrando dinheiro na Twitch. A MS decidiu focar em ser a “Netflix de jogos” com o Xbox Game Pass e vem gastando uma grana comprando estúdios (70bi só na Activision-Blizzard).
    Esperaram o valor de mercado dela cair pra comprar inclusive. Acredito que estão de olho na Netflix pra fazer o mesmo. Ou a MS compra ou vai parar em algum fundo da China ou Arábia Saudita.

    Curtido por 2 pessoas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s