Elon Musk toca o terror e pessoal surta por saber que tem que pagar pelas coisas

Vocês devem estar acompanhando a maluquice que está as manifestações tocadas por um bando de idiotas a compra do Twitter por Elon Musk. Ele praticamente construiu um prédio de apartamentos totalmente mobiliado na cabeça de um monte de gente. Primeiro, porque ele já chegou metendo quente demitindo a diretoria e o CEO. Agora, tá todo mundo em polvorosa porque ele falou que pretende cobrar para se ter selo verificado na Rede do Passarinho, e a cada minuto fica mais engraçado.

A ideia inicial era cobrar 20 dólares para se ter uma conta verificada. Começou o chorume.

Stephen King chilicou porque achou que pagar para ter uma conta verificada era péssimo, achando que deveriam pagá-lo. Musk respondeu:

Sim, começaram a regatear a ponto de um comentar:

“Somente no Twitter podemos ver um homem que vale US$ 200 bilhões negociar com um homem que vale US$ 500 milhões sobre economizar US$ 12 por mês.”

Se bem conheço o Musk, ele jogou a história dos 20 dólares para ver qual é a do pessoal e veio com os 8 dólares, mas ele mesmo disse que os valores serão condizentes para cada país, então, é pouco provável que no Brasil custe 40 reais.

Ah, sim, e na boa e velha encheção de saco esquerdista, a deputada Alexandria Ocasio-Cortez (AOC pros íntimos, só não sei se por causa das iniciais do seu nome ou porque é péssima que nem a marca de monitores e TV) veio reclamar, com Musk dando uma resposta bem equilibrada dando a devida atenção que a reclamação merece:

mas qual o problema dos selos verificados?

Bem, e o que eu já falei algumas vezes: a sensação “eu sou melhor que você”. Pessoal está reclamando mas EFETIVAMENTE vai pagar. Num ponto, o Musk está certo: o Twitter precisa faturar de alguma forma e o selo azul que será vendido dará benesses, como postar vídeos grandes, um botão de edição melhor, menos propaganda. Quem não quiser, fica no modo normal, mas a vagabundada precisa se sentir especial. No final, vai todo mundo se matar para pagar pelo selo só para ter o selo.

Há muito tempo, o selo de verificação, que deveria servir para lhe dar a certeza que estava falando om o Dalai Lama ou um Presidente da República, mesmo sendo um débil mental (o selo é pra verificar pessoas, não o que elas têm na cabeça), acabou virando uma frescurada. Se você é jornalista qualquer, ganha selo de verificação. Se é subcelebridade, também.

Isso é tão idiota que até um certo Andrew Walz, um político republicano de Rhode Island, ganhou o selo de verificação. O problema? Ele não existe, foi criado por um grupo de crianças de colégio. O selo de verificação já caiu em descrédito faz tempo, mas celebridades PRECISAM se sentir celebridades.

O plano, então, como disse, é fazer o Twitter finalmente parar de torrar dinheiro e veirar um negócio lucrativo. Para tanto, ele fez um expurgo do pessoal que controlava aquilo de qualquer jeito, segundo suas visões pessoais. No processo de compra, Musk imediatamente demitiu vários funcionários e trancou o acesso dos que sobraram ao código-fonte, trazendo engenheiros da Tesla para rever o código. Ele deve descobrir coisas maravilhosamente terríveis do que os desmandos do Twitter fez esse tempo todo. Prometeu ainda trazer contas banidas de volta, aquelas contas como a minha, que foi limada por dizer que índios caçam araras. Sim, só isso.

E quanto aos insatisfeitos? Bem, o Verge, que parece estar numa cruzada com seu ranço contra o Musk deu algumas sugestões, entre elas o Mastodon. Vai ser legal ver o pessoal lacrador, a turma do alfabeto e a galera de cabelo azul irem parar no recantinho do pessoal de Direita America Fuck Yeah! que preferiu sair do Twitter assim que o Trump foi banido da rede.

Eu falei que ia me divertir!

2 comentários sobre “Elon Musk toca o terror e pessoal surta por saber que tem que pagar pelas coisas

  1. “Pessoal está reclamando mas EFETIVAMENTE vai pagar” – Tirou as letrinhas do meu teclado.

    No fim das contas, o gado que ainda continua nesse site semifalido e de péssimo gosto vai aceitar de bom grado pagar para receber a marca do ferro quente.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Pingback: Levantando o bueiro do Twitter, olhem o que saiu – Caderno de Informática

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s